posicionamento
Marketing de conteúdo e o posicionamento de sua marca na internet
4 de dezembro de 2016
o que é guest post
O que é guest post e por que isso é importante?
7 de dezembro de 2016
Exibir tudo

O que é marketing digital e como aplicá-lo em seu negócio

o que é marketing digital

O que é marketing digital, afinal? Como implementá-lo em um negócio? Como gerar resultados na internet?

Estas e outras perguntas serão respondidas ao longo deste artigo. Meu objetivo é fazer com que você obtenha um conhecimento relevante sobre o que é marketing digital e como é possível gerar resultados através de suas ações. Independente se você é dono, gestor de um negócio, ou mesmo um profissional do setor, esse post contém informações úteis e relevantes sobre o assunto.

E antes que você prossiga, é bom saber que:

– Atualmente, mais de 90% dos processos comerciais tem início em buscas online, por isso é essencial que empreendedores e profissionais de marketing conheçam e executem o marketing digital em seus negócios (Rock Content).

–  94% dos internautas brasileiros fazem compras online (ComScore).

– O consumidor acessa a internet pelo menos 3 vezes para pesquisar sobre o produto antes da compra (McKinsey)

Estes 3 dados te convenceram? Acompanhe a leitura, conheça as vantagens, as ferramentas e descubra como o conteúdo se encaixa no contexto agora!

O que é marketing digital

Marketing digital nada mais é que o marketing tradicional aplicado na internet. Ele é fomentado a partir de ações de comunicações das empresas, que promovem e comercializam seus produtos se valendo de recursos e canais digitais, como sites, blogs, redes sociais, aplicativos e outros.

O objetivo é garantir a mesma eficiência do marketing direto, conquanto, em muitos casos, os resultados sejam mais precisos, dinâmicos e eficazes. É possível alcançar ou atrair os consumidores mais rapidamente, de forma relevante e personalizada.

Abrindo uma parêntese:

Muita gente se refere ao marketing como disciplina ou ciência, o que é uma verdade. Mas gosto de ir além no conceito, fazendo jus ao fato de que o marketing não é tão definível.

Para explicar isso, cito o constante uso do termo “fórmula” no marketing digital. Algumas fórmulas realmente funcionam, mas, na maioria, se tornam falácias.

Isso porque os processos de marketing, inclusive no digital, não são inflexíveis, exatos, como alguns pensam. Essa inexatidão me faz afirmar que o marketing é verdadeiramente uma forma de arte.

E como arte, a criatividade deve se fazer presente…

Você pode até usar fórmulas nos processos de seu marketing, mas o que vai com certeza funcionar é o seguinte:

“A coisa certa, no lugar certo, na hora certa, para a pessoa certa”

Vantagens universais do marketing digital

O desenvolvimento de negócios ganha outra face na atual época. A internet é um instrumento poderoso e revolucionário caracterizado por um fluxo quase infinito de informações, transmitidas em enorme velocidade.

Como afeta diretamente nos hábitos de comunicação e consumo das pessoas, torna-se indispensável para que os negócios aconteçam. Confira algumas vantagens universais do marketing digital para as empresas:

#1. Maior acessibilidade: comunicação 24 horas por dia, 7 dias na semana, 30 dias no mês e 365 dias no ano;

#2. Maiores possibilidades de personalização das mensagens;

#3. Interatividade considerável com os clientes e potenciais clientes.

#4. Possibilidade de quantificação, avaliação em tempo veloz da estratégia de comunicação com o mercado;

#5. Baixo investimento comparado ao marketing tradicional.

Alguns elementos básicos

Website – Onde geralmente a base da estratégia de marketing acontece.

Site institucional – Plataforma usada para apresentação da empresa e mostruário dos produtos ou serviços.

Site comercial (e-commerce) – Plataforma usada para a venda direta de produtos.

Hotsite – Website menor utilizado para comunicações específicas e estratégias simples.

Blog – Canal de comunicação dinâmico onde se publica conteúdos comerciais e informativos (falarei sobre ele mais a frente).

E-mail – Instrumento de comunicação direta entre dois ou vários destinatários.

Banner – Elemento de imagem usado para atrair um visitante para determinado site.

Motores de busca – Sites de pesquisa de informação muito utilizados por usuários na internet (Google, Yahoo!, Bing).

Landing Page – Também conhecida como página de captura, onde usuários fazem um cadastro e permitem a empresa se comunicar com eles por e-mail.

Autoresponder – Ferramenta que integra seu website ou blog a um serviço de e-mail marketing. Essencial para o e-mail marketing.

Conteúdo – Formato publicado ou ancorado em uma plataforma online (texto, áudio, vídeo, imagem).

Ferramentas de marketing digital

Assim como no marketing tradicional, existem inúmeras ferramentas que podem ser usadas em uma estratégia de marketing digital. No entanto, nem todas servem para todas as empresas e públicos.

O ideal é conhecer cada uma e sempre testar quais se encaixam melhor no contexto de seu negócio. Abaixo segue uma pequena lista das mais usadas:

SEM (Search Engine Marketing)

O SEM, Search Engine Marketing, é a estratégia por trás dos links patrocinados. A técnica é bastante conhecida por uma de suas subdivisões, a compra de tráfego, feita através dos motores de busca (Google e Yahoo!, por exemplo.) e nas redes sociais (Facebook, Twitter, etc.).

Para melhorar seus resultados, as empresas podem comprar palavras-chaves relacionadas ao seu negócio e criar anúncios que levem possíveis interessados para o site ou blog. A segunda subdivisão do SEM é o SEO:

SEO (Search Engine Optimization)

O SEO, otimização de sites para motores de busca, é usado para tornar as páginas ou sites inteiros mais bem encontrados. O resultado é um melhor posicionamento da marca nos resultados de uma busca no Google, no Yahoo ou no Bing (as principais plataformas de pesquisa).

No entanto, é bom saber que o SEO não tem garantia, ou seja, nenhuma empresa ou pessoa pode garantir que o site fique em primeiro em uma busca, pois isso só é garantido pelo próprio site de busca.

Mas, não é por isso que se deve desconsiderar o SEO. Pelo contrário, toda empresa que atua com marketing digital, deve reservar investimentos para as boas práticas de ranqueamento. Pois sem o SEO, é difícil alavancar o tráfego.

Existem diversas táticas para assegurar um melhor SEO, mas a melhor é publicar conteúdo de qualidade em seu site ou blog. Um dos objetivos do marketing de conteúdo é tornar a empresa mais bem encontrada.

E-mail marketing

O e-mail ainda é das ferramentas mais usadas no marketing digital. Trata-se de um canal preciso, de contato direto em que o consumidor em potencial dá autorização para a empresa enviar comunicações de conteúdo.

Para implementar o e-mail marketing, você precisa de alguns elementos essenciais, como: uma oferta de conteúdo, página de captura (Landing Page) e autoresponder. Esta é, sem dúvidas, uma ferramenta indispensável para qualquer negócio.

Alguns dados:

  • Cerca de 4% dos consumidores on-line fazem pelo menos uma compra por influência de uma mensagem de e-mail.
  • De forma geral, metade de uma lista de contatos é formada por clientes ativos.
  • No mercado americano, cada dólar investido em campanhas de e-mail marketing garantem o retorno de US$ 44,25.
  • E-mails enviados por empresas apresentam 82% a mais de chance de serem abertos.

Tenho um artigo completo sobre uma ferramenta de e-mail marketing chamada Lead Lovers. Para ler, clique aqui!

Social Media

Social Media Marketing – As redes sociais representam uma parte importante e eficiente do marketing digital. Esses canais permitem que os empresas e indivíduos interajam e constroem relacionamentos e comunidades online. Quando as empresas se valem desses canais sociais, seus clientes em potencial podem interagir com eles de forma mais direta.

Essa interação pode ser mais pessoal para os usuários do que os outros método de marketing e publicidade. As redes sociais permitem o boca-a-boca online, onde seguidores podem comentar ou compartilhar coisas relacionadas ao produto ou serviço que você comercializa. 

Uma ideia sobre as redes sociais:

Blog Marketing

Impossível falar sobre o que é marketing digital e não citar o weblog. O popularmente conhecido blog, ou blog corporativo, é um site em formato aberto muito utilizado para publicar conteúdos sobre temas diversos.

Os conteúdos são disponibilizados de forma cronologicamente definida, e os leitores podem interagir de diversas formas, como através de comentários e compartilhamentos.

Na atual era, onde informação é a chave para relacionamentos, as empresas se valem de blogs para fazer negócios no ambiente digital. Na verdade, com o advento do marketing de conteúdo, um blog corporativo torna-se indispensável.

Marketing de afiliados

O marketing de afiliados é uma estratégia muito usada nos EUA, Brasil e alguns outros países. Ele funciona através de um processo de promoção de produtos (em casos raros, serviços) que outras pessoas produziram.

Ou seja, as empresas disponibilizam seus produtos para que representantes possam vender. Os programas de afiliação podem assumir dois modelos:

Por clique – Sempre que um usuário clica no link, o afiliado ganha um determinado valor.

Por venda – Quando uma venda é efetuada, o afiliado ganha uma comissão.

Um caso de sucesso no marketing de afiliação é o da Amazon, que implementa programas deste tipo desde meados da década de 1990.

Tem conteúdos que só assinantes recebem. Você pode ser um deles. Clique aqui!

Como implementar uma estratégia de marketing digital em sua empresa

Agora que você já sabe o que é marketing digital, chegou a hora de você começar a preparar sua estratégia.

Para você implementar o marketing digital, é preciso, antes de tudo, identificar seu público-alvo. Tudo o que você fizer depende disso. Importante destacar também que toda estratégia de marketing na web deve estar alinhada com a estratégia geral de marketing de sua empresa.

Para começar é preciso definir objetivos, criar um canal de vendas, planejar comunicação, criar valor, potenciar a sua imagem e visibilidade, enfim, não apenas vender, mas impactar e causar influência através de sua marca.  negócio.

Abaixo seguem alguns passos para você começar a agir:

#1. “Comece pelo começo”

Antes de qualquer coisa, sua empresa precisa ter um site que contenha todas as informações necessárias sobre a empresa, com um layout apresentável, funcional, rápido e um conteúdo que siga todas as regras de SEO (Search Engine Optimization), dessa forma ele é encontrado facilmente por seus clientes, possíveis clientes e, até mesmo pelos seus fornecedores.

#2. Escolha as Fontes de Tráfego

Quanto mais gente chegar até o seu site, mais chances você tem de vender, correto? Existem duas maneiras de o seu público chegar até a sua empresa. Uma é através de buscas e compartilhamentos na internet, chamada de tráfego orgânico e a outra é através de anúncios, o tráfego pago.

Para atrair o tráfego orgânico, você precisa de uma boa estratégia de SEO, com uma boa pesquisa de palavras-chave e uma boa distribuição do seu conteúdo.

Mas se você pretende atingir um número bem maior de pessoas, invista no tráfego pago. Através de anúncios no Google e no Facebook você consegue atrair muitas pessoas que estão procurando sobre assuntos relacionados à sua empresa. O alcance deste tipo de anúncio é surpreendente.

#4. Aposte nas Redes Sociais

Quando o público interage com a empresa, ele se sente mais próximo. Se sente que a empresa se preocupa realmente com a opinião dele. E, para ter esta interação com o público, marque presença nas redes sociais, como o Facebook, por exemplo.

Uma página bem construída nas redes sociais pode servir como um canal de relacionamento, onde você consegue descobrir o que o seu público pensa, o que ele quer e o que ele diz. Também serve para cuidar de sua reputação, uma das coisas mais importantes para uma empresa na internet.

#5. Acompanhe as métricas

Como saber se todas as ações que você realizou até agora na internet deram resultados? Através de métricas! Métricas são sistemas de mensuração que através de números indicam tendências, comportamentos ou variáveis de negócios.

Com estes números você consegue acompanhar se uma ação está surtindo o efeito desejado sobre o seu público, ou não.

As métricas ajudam você a entender cada vez melhor do que seu público gosta, a tomar decisões cada vez mais assertivas, a detectar falhas na estratégia e também ajudam a identificar novas oportunidades de mercado.

#6. Faça Testes

Uma prática recomendável em toda ação de marketing digital é a realização de testes A/B. Através deles e, claro, do acompanhamento das métricas, você consegue identificar as preferências do seu público.

Vamos pegar um exemplo de um anúncio de Facebook para ilustrarmos. Você desenvolve um anúncio e então, desenvolve outro trocando somente a imagem. Então, você acompanha os resultados obtidos com um e com o outro.

A partir deste resultado, você consegue identificar o que converte mais e menos. Faça sempre testes trocando imagens, títulos, textos, botões etc. Aos poucos, você vai descobrindo exatamente o que dá mais resultado diante do seu público.

Agora que você já entendeu o que é marketing e algumas das possibilidades de gerar resultados, comece agora mesmo colocar o seu plano em prática. 

Marketing de conteúdo

Agora que já expliquei o que é marketing digital, e como você pode implementá-lo em sua empresa, vou fechar falando de minha especialidade: O marketing de conteúdo. Trata-se de uma vertente do marketing, essencial para que as empresas gerem resultados no mercado digital.

O marketing de conteúdo é focado na estratégia de criação e manutenção de formatos de conteúdo, que publicados nos canais certos, permitem que empresas atraiam e engajem seus consumidores. A partir daí o relacionamento se desenvolve e negócios são realizados.

Para elaborar uma estratégia de conteúdo, você precisa conhecer as possibilidades de canais e formatos, entre outros aspectos. Para aprender mais sobre isso, aconselho que leia este artigo e que se cadastre em minha newsletter. 

Eu quero aprender mais sobre marketing de conteúdo e conquistar mais clientes na internet!

Paulo Maccedo
Paulo Maccedo
Analista de Marketing pela Universidade Metodista de São Paulo. Blogueiro, autor e criador de conteúdo. Numa relação séria com a comunicação desde 2010, inimigo declarado do spam e evangelizador fervoroso do marketing de permissão.

6 Comentários

  1. renata disse:

    Adorei esse site o conteúdo é muito bem escrito. Parabéns 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *